Ney Leprevost defende direito à propriedade e garantia de ordem e da lei

Deputado critica atos criminosos do Movimento dos Sem-Terra

Segundo uma pesquisa encomendada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil CNA – ao instituto de pesquisas Ibope, 47,7% dos assentados não produz o suficiente para a própria família. Ainda segundo a pesquisa, 75% dos assentados não se beneficia do principal sistema de crédito para agricultores, o Pronaf.

Para o deputado Ney Leprevost, os dados apontam uma preocupante constatação: Essa informação nos diz que os assentados não tem uma preparação básica para poder desenvolver sustento próprio, o que deve onerar ainda mais os gastos do governo com programas de subsídios. Além do mais, é preciso fiscalizar rigidamente esses movimentos. Temos acompanhado verdadeiros atos criminosos por parte dos integrantes do Movimento dos Sem Terra em invasões. Acredito que o trabalho da CPMI deva esclarecer ações do movimento; os agricultores já sofrem com encargos, mau tempo e crises, é de uma irresponsabilidade inestimável legitimar as incursões promovidas por um grupo de baderneiros que se dizem Sem Terra. Defendo o direito à propriedade, garantido na Constituição e a garantia de ordem e lei no campo, raízes da democracia, afirma Leprevost.

Acesse os outros dados da pesquisa CNA/ Ibope:
http://www.canaldoprodutor.com.br/noticias/pesquisa-ibope-mostra-a%C3%A7%C3%A3o-do-senar-nos-assentamentos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 11 =